quinta-feira, novembro 10, 2005

O pesadelo de Pacheco Pereira

José Pacheco Pereira está a transformar-se num liberal dos quatro costados. E, tal como outros tantos que passaram do maoismo para a direita liberal, vai vestindo a camisola ideológica de circunstância com fervor e fundamentalismo. Ontem, na Quadratura do Círculo, JPP foi de uma clarividência rara. Para ele os distúrbios de França significam a crise do estado social que incentiva a subsidio-dependência e, desta forma, acaba por promover o desemprego. Na lógica de JPP os imigrantes encostaram-se ao subsídio e protestam porque não querem trabalhar. No fundo, são uns privilegiados que só desejam a mama do Estado. E o que é JPP propõe em alternativa? Claro está, o tão o bem sucedido modelo americano onde só não trabalha quem não quer. E quem não quer é a escumalha do costume, toda a gente sabe isso. Na América é que é!
Mas com que América sonha JPP? Só no pior pesadelo é que alguém pode ainda ousar sonhar com o american dream. Não será certamente a América das grandes cidades onde «o confinamento espacial de negros das classes mais desfavorecias reproduziu a sua crescente exclusão do mercado de trabalho formal, diminuiu as suas oportunidades educacionais, delapidou o seu meio habitacional e urbano, deixou os bairros sob uma ameaça de gangs de criminosos e, devido à sua associação simbólica com o crime, a violência e as drogas, usurpou a legitimidade das suas opções políticas» (in Manuel Castells, O Fim do Milénio). Não, não será certamente este o sonho de JPP? Ou será que é?

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com