terça-feira, fevereiro 28, 2006

A preto e branco

Há uns dias atrás comprei esta relíquia a preço de saldo. Já não ouvia alguns destes temas há muito tempo. Letras de poetas africanos envolvidos pela musicalidade de Fausto Bordalo Dias. E como soube bem voltar ao tempo dos tamarinos… Tocaram a rumba - toda a família dançou e num passo maluco voámos na sala. Entrámos num comboio riscando o céu!
Mas espera só
Quando esse comboio malandro descarrilar
E os brancos chamar os pretos p’ra empurrar
Eu vou
Mas não empurro – nem com chicote –
Finjo só que faço força.

‘Aí, Benjamim!’

Ps. Este post foi em homenagem ao nosso amigo engenheiro que anda lá fora a ganhar a vida.

5 Comments:

Blogger Renato Carmo said...

Obrigado Nuno... por essas rosas.

5:20 da tarde  
Blogger Zecatelhado said...

Uma obra prima sim senhor. Fausto é só O MELHOR COMPOSITOR português da actualidade.

Um @bração do
Zecatelhado

P.S.: Já agora: É desta que faço o link, palavra de bandoleiro.

12:18 da manhã  
Anonymous cristina said...

Fausto!!! Para quando mais uma entrada do vosso amigo no "cantinho do Fausto" na Laranja?

1:09 da manhã  
Anonymous Isabel said...

Aí Renato!

12:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Levo tempo tentando encontrar este CD, se alguém tiver, seria óptimo ter pelo menos a música de NAMORO, obrigada, deixo o meu mail, ana_kwaleon@hotmail.com

9:52 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com