sexta-feira, março 24, 2006

Premissas vagas para uma esquerda de vanguarda (em jeito panfletário e muito desajeitado)

Será possível uma esquerda de vanguarda? Eis uma pergunta que gostaria de responder sem hesitações. Mas não sou suficientemente optimista. No entanto, mais tarde ou mais cedo (apesar de já se ir fazendo tarde), a esquerda deverá questionar alguns dos seus pressupostos adquiridos de modo a encetar novos trilhos para os destinos do mundo. A direita não tem pejo em iludir-nos com a sua fatalidade. Repete até à exaustão a crença no fim da história e na sacralidade do mercado. E o pior é que tem convencido muita gente pelo cansaço. Esbaforidos rastejam (rastejamos?) conformados com a ausência de alternativa. Face a estes feitiços as esquerdas manifestam-se, são do contra e protestam. Berram frases feitas e reditas na esperança que acordem a letargia. Mas o efeito é contrário e ficamos ainda mais sonâmbulos. São expressões sem eco que só convencem quem se atiça na gritaria. Vai p’ra rua! Vai p’ra rua! Uivam os que já estão cá na rua.
Uma esquerda de vanguarda tem de ser mais do que um movimento (ou um partido) de protesto. E também não é, certamente, uma esquerda moderna (e muito menos pós-moderna). Uma esquerda de vanguarda terá de questionar a fundo o papel do Estado na sociedade e não ter embaraço em apontar os seus excessos. Terá de encarar a globalização não só como um factor de hegemonia, mas como uma oportunidade de solidariedade e de criatividade. Terá de perceber que o indivíduo é o centro de qualquer acção política. Terá de encarar a liberdade individual como um valor supremo, que não é património de nenhuma ideologia. Terá de pôr os meios a justificarem-se por si. Terá de ser reflexiva em plena acção. Terá de quebrar com todos os destinos, inclusive os seus.

2 Comments:

Anonymous Joana said...

Será desajeitado, mas é mesmo assim que se pode avançar. A última frase bem podia ser a primeira pedra. Mas, e o PODER?
Os viciados em militância de esquerda nunca vão perder o vício e, logo, não pensam, mas pensam que existem

1:19 da tarde  
Blogger Renato Carmo said...

Terão de aprender a pensar.

8:44 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com