sexta-feira, junho 23, 2006

Do baú da esquerda (6)

A liberdade real não se desenvolveu proporcionalmente à consciência que dela o homem adquiriu. Desta observação apenas se pode deduzir o seguinte: a revolta é o feito do homem informado, que possui a consciência dos seus direitos.
(...) O primeiro progresso de um espírito impressionado com a sua singularidade consiste portanto em reconhecer que partilha essa mesma singularidade com todos os homens e que a realidade humana, na sua totalidade, sofre com essa distância relativa a si própria e ao mundo.
Camus, O Homem Revoltado.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com