segunda-feira, maio 01, 2006

A terra sobretudo

Quem como nós na curva de céus vários pressentiu
(em céus de boca e ares)
que os elementos, de si, nunca se encontram diz:

a água não amaina; o fogo nas queimadas,
nas lajes do lar não nos sacia; o ar não cria
a vibração das folhas - esta é a nudez;

na terra sobretudo sente-se: as suas casas, as traves
que as sustêm, desfalecem.
Quem as habita parado, quem como nós vivo
diz: a fome é hostil,
o homem movimenta-se impaciente, o seu desejo ocupa a sua vida.

Fiama Hasse Pais Brandão
(in Antologia da poesia feminina portuguesa, org. António Salvado, JF, or. publ. na Vértice, n.º 286; colecção de autocolantes de DM)

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»

6:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

7:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»

12:38 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

4:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

10:59 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

11:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»

11:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

11:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»

1:29 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com