segunda-feira, agosto 07, 2006

Cena de cinzas-7

Põe-me agosto a balbúrdia rente ao coração.
Camionetas trazem o vulgo de arcas e obtusa
prole. A naftalina da infância nada pode
contra traças tão nutridas.

Lágrimas pirómanas luziam pantalhas,
raso consolo assobiavam os teus olhos
no pontão onde um dia descobrimos
que pecar era bom. Tínhamos o quê?,

quinze anos?, o pão com geleia,
as cinzas do susto, nos palheiros ao longe
onde corre o turvo vento norte
hei-de desenhar-te o rosto a carvão
com esta mão mesma
punheteando o escuro.

Do que morro eu sei: do tinto a granel
nas estrebarias do mundo; dos teus
seios, alegria aos domingos: da pirueta
do alto da falésia p'ra turista ver,
diz-me se gostaste meu coirão.
José Luís Tavares
(Agreste matéria mundo, Porto, Campo das Letras, 2004, p. 138)

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Foda-se, que ogajo é bom!!Onde é que se encontra este livro?

11:58 da manhã  
Blogger Daniel Melo said...

Nas boas livrarias da especialidade, onde é que havia de ser?

10:51 da tarde  
Anonymous LOY said...

diga algo aqui no blog, se você nao encontrar.

10:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site! » »

2:37 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site... Andrew larsen alaskan fisherman 3 6 9 video keno Moab river running How to get odors out of vacuum cleaner Window pop blocker Car seat cover neoprene free adware se block pop up ads Pictures and prices of florida condos buy valtrex herpes meds Didrex 50 mg cheap Kava and prozac zithromax kid Home insurance building history Where can i download a good popups blocker Bookcases keyboard Free web sites host

5:17 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com