quinta-feira, setembro 21, 2006

Media mainstream, descubra as diferenças

"Sabe bem poder escolher e ter por onde. [...] O problema é que nem sempre a quantidade, pelo menos nesta matéria, é sinónimo de diversidade. Vamos ao exemplo mais fácil e mais óbvio da televisão [de sinal aberto]. [...] como ninguém pode nem deve proibir que os senhores nos massacrem os serões só com aquilo [telenovelas], e sempre só com aquilo, sempre só com aquilo, a solução é deixar abrir mais canais. [...] E com os jornais também a coisa não muda demasiado. Tenho, de há anos, a sensação de que eles vêm ficando cada vez mais parecidos uns com os outros: nos temas em que apostam, no grafismo com que se 'refrescam', nos colunistas que fazem rodar entre si, no género de títulos, nas primeiras páginas até. Muitas vezes me apeteceu fazer uma espécie de jogo às cegas: pegar em páginas ou bocados de jornais, misturá-los todos e pedir depois às pessoas que adivinhassem a que título pertencia cada bocado. Cá para mim o jogo ia dar muitas confusões bem engraçadas".
(Joaquim Fidalgo, "Fome na fartura", Público, 20/IX, p. 9)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com