segunda-feira, agosto 14, 2006

Poema de Pessoa

Pobre velha música!
Não sei porque agrado,
Enche-se de lágrimas
Meu olhar parado.

Recordo outro ouvir-te.
Não sei se te ouvi
Nessa minha infância
Que me lembra em ti.

Com que ânsia tão raiva
Quero aquele outrora!
E eu era feliz? Não sei:
Fui-o outrora agora.
Fernando Pessoa,
Antologia poética, Público, 1994, p. 61

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Where did you find it? Interesting read 4 point home inspection citizens insurance christian marriage toys Wisconsin and college freshmen and scholarship toyota matrix mpg gmc sierra c3 Gmc commercial trucks test results on concerta Antidepressants side effects lesabre 2001 volvo v70 xc Honda motercycles decals Toyota truck tonneau cover

8:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it Incorporate your business.html about fioricet Dodge neon performance upgrades Windows security center anti virus override tamiflu

2:49 da manhã  
Anonymous Fernando Pessoa said...

Lindo poema.

3:37 da tarde  
Blogger K said...

Pode ler uma interpretação do poema aqui:

análise poema pobre velha música

3:40 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com