quinta-feira, outubro 27, 2005

Não há coincidências

A presidência faz-se com modelos e os modelos criam jurisprudência. No contexto nacional, o modelo de Cavaco só pode ser o de Eanes: pouco apreço pelos partidos; nenhum pela Assembleia da República (lembram-se da relutância de Cavaco em lá ir?); pose hirta e um minimalismo comunicativo inversamente proporcional ao desejo de intervenção. Ainda se lembram?

4 Comments:

Anonymous Julinho said...

Juro que não é para armar ao pingarelho, mas quando os identifico, da minha escassa competência, não resisto, acho até que devo: apreço com ç.

1:29 da manhã  
Blogger Celso Martins said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

1:52 da manhã  
Blogger Celso Martins said...

Tem toda a razão, julinho, mas eu faço parte de um grupo de disléxicos que se reuna todas as quintas-feiras para esconjurar as letras s, ç, c e z. e não nos temos dado nada bem. Obrigado.

2:04 da manhã  
Anonymous julinho said...

Como o compreendo. Também tenho umas proto-dislexias de eleição (infelizmente ainda sem grupo de apoio). Perdoe-me pois a impertinência indelicada (problemas de ego, certamente).

2:44 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com