sexta-feira, janeiro 27, 2006

Mitos contemporâneos

«O país necessita de sangue, suor e lágrimas. Sócrates sabe disso, e ninguém como Cavaco para explicar ao país as vantagens do sacrfício.» Constança Cunha e Sá, Sábado, 26.01.06
Sempre gostava de saber como se criam estes lugares comuns. O que é que autoriza, na biografia política de Cavaco Silva, a pensar que ele é o homem dos sacrifícios? Estamos a falar do político que derrubou o Bloco Central do apertar do cinto, que governou o país no período de maior abundância e quando ela acabou saiu ligeirinho deixando o partido nas mão de Fernando Nogueira depois de ter transformado o país numa coutada laranja. Cavaco pode ser um homem austero, mas nada indica que esteja fadado para a austeridade.

1 Comments:

Blogger rui said...

adoro estas frases definitivas que se instalaram na "crónica politica" à portuguesa: "ninguém como cavaco...", mas o que é que uma pessoa pode querer dizer com uma treta destas?

11:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com