sexta-feira, maio 12, 2006

Das opções políticas, vs. as 'evidências' tecnocráticas (3)

No início tb. acreditei, ingenuamente, que a medida oficial de fecho de certas maternidades tinha conseguido associar a necessidade (economicista) à racionalidade política. Depois, à medida que o debate avançava, desconfiei que era um corte cego, do género: cada ministério tem que cortar nos gastos, donde, corte-se a eito, de preferência no que faça menor dano político. Sucede que, por cá, os cidadãos consideram a saúde pública o bem mais precioso das ameaçadas políticas sociais criadas após a revolução de 1974 (antes disso, quase não havia hospitais, é bom não esquecermos isso). Daí a expressiva contestação popular, local e não só, atenção.
Entretanto, o DN acedeu a 1 estudo da Escola Nacional de Saúde Pública, cujas conclusões publicou num dossier, ontem. Abreviando o argumento, esse estudo, que analisa indicadores dos 50 hospitais com blocos de partos para 2000-2004, coloca as maternidades que o ministro da Saúde quer fechar a meio da tabela no respeitante à qualidade dos serviços prestados. A partir daqui, impunha-se a análise fria do caso. E, já que está na moda, demos voz ao 'Técnico':
Tb. concordo com a racionalização de recursos, mas esta implica critérios transparentes, fundamentados e uniformes, procedimentos rigorosos e divulgação de toda a informação para cada unidade. Não foi o caso. Tal como diz o excelente editorial do DN de ontem: "O encerramento de algumas maternidades será vantajoso para a saúde portuguesa. Admitamos que há racionalidade nesta opção e que ela não decorre apenas de um cálculo economicista, ainda que legítimo tendo em conta a debilidade dos nossos recursos. Admitindo tudo isto, há um erro fundamental. O ministro da Saúde tinha e tem a obrigação de justificar com toda a clareza os motivos técnicos, objectivos, em que se baseia a sua decisão de encerrar cada uma das maternidades. Ou seja, é preciso que cada um dos cidadãos conheça, sem rodeios e generalidades, que requisitos concretos não preenche cada um dos serviços. O Governo vai avançando alguns, soltos, genéricos, que vão sendo contestados, contrariados, mas fica sempre por constatar a 'ficha clínica' das maleitas de cada uma das maternidades. Mesmo considerando indicadores sensíveis, que podem melindrar alguns profissionais, o ministro da Saúde tem a obrigação de ser mais claro. Não basta ter razão. É preciso demonstrá-la. E até agora as explicações que ouvimos são insuficientes".
Há outras medidas que deviam estar a ser aplicadas, mas, quanto a essas, o ministro nada faz, não está para afrontar lobbies poderosos: 1) proibição das prescrições medicamentosas a granel e, frequentemente, sem olhar ao medicamento mais barato; 2) criação de farmácias sociais (há qt. tempo se fala nisto e não se aplica!!) e venda livre de certos medicamentos, para pressionar a redução do preço dos medicamentos; 3) informação sobre os locais com exames complementares mais baratos; 4) proibição de acumulações entre público e privado; 5) proibição da transferência de consultas do público para o privado pelos médicos com clínica particular; 6) penalização dos agentes pelo incumprimento sistemático dos horários e pela total falta de transparência na marcação de consultas. Isto é que seria 1 programa socialista; estarei errado?
Assim, parece que o ministro só cá está para ir privatizando a saúde pública. O resto, deixa andar.

10 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Cuidado com esse estudo apresentado pelo DN, está longe de ser pacífico.

2:51 da tarde  
Anonymous Ze said...

Estudos pacificos é coisa que não há...mas também os comentarios anónimos não são pacificos...
Mas o verdadeiro problema é esta Esquerda da Aviário que nos governa.

3:01 da tarde  
Blogger zecadanau said...

Já o afirmei num postal da Nau Catrineta e volto a reafirmar:
"Lembram-se de um cartaz publicitário do Partido Socialista há uns anos atrás que dizia:
AS PESSOAS NÃO SÃO NÚMEROS?
Mudam-se os tempos...mudam-se os cenários, agora é o P.S.D. que corre em defesa dos "pobrezinhos", contestando a estratégia economicista e anti-social do P.S de José Sócrates, mais concretamente no que respeita à chamada "reforma do sistema de segurança social e ao ao encerramento "obcessivo e furioso" de um sem número de maternidades por este couto fora, "pagando assim a factura" ao loby da medicina privada que, não tarda muito, vai começar a assentar arraiais e a abrir clínicas de partos privadas nos concelhos onde o ministro furioso mandou encerrar o serviço público, em nome da rentabilidade económica ( Ainda me hão-de explicar como é que querem repovoar e desenvolver o interior do país, mas isso fica para uma outra conversa).
É caso para citarmos aquela frase velhinha: "Diz o rôto ao nú...".


Um @bração do
Zeca da Nau

3:15 da tarde  
Blogger zecadanau said...

Já o afirmei num postal da Nau Catrineta e volto a reafirmar:
"Lembram-se de um cartaz publicitário do Partido Socialista há uns anos atrás que dizia:
AS PESSOAS NÃO SÃO NÚMEROS?
Mudam-se os tempos...mudam-se os cenários, agora é o P.S.D. que corre em defesa dos "pobrezinhos", contestando a estratégia economicista e anti-social do P.S de José Sócrates, mais concretamente no que respeita à chamada "reforma do sistema de segurança social e ao ao encerramento "obcessivo e furioso" de um sem número de maternidades por este couto fora, "pagando assim a factura" ao loby da medicina privada que, não tarda muito, vai começar a assentar arraiais e a abrir clínicas de partos privadas nos concelhos onde o ministro furioso mandou encerrar o serviço público, em nome da rentabilidade económica ( Ainda me hão-de explicar como é que querem repovoar e desenvolver o interior do país, mas isso fica para uma outra conversa).
É caso para citarmos aquela frase velhinha: "Diz o rôto ao nú...".


Um @bração do
Zeca da Nau

3:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

6:30 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

6:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»

12:38 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

10:56 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»

11:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»

7:31 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Counter
Bpath Counter

fugaparaavitoria[arroba]gmail[ponto]com